Me acorda desse pesadelo, to com uma corda no pescoço
E ela me sufoca tipo uma cobra no pescoço
Nessa hora não importa se tem nota no meu bolso
Fé, não chora, a voz que eu ouço
É meu coração bater, meu pulmão encher pra respirar
Tem que aprender pra apreciar
Viver é correr até o fim, acreditar
To no jogo pra vencer, a minha vez virá
Eu acredito, sei que são vários ciclos
Mas eu me sinto um "Invasor" tipo Paulo Miklos
E hoje eu sei o que eu digo
Deus não escolhe os preparados, prepara os escolhidos
Então agradeço, mas eu reconheço
Que a minha vida ta só no começo
Quem ta na torcida, quem quer meu tropeço
Me vê na subida, cada dia eu cresço
Eu sei de onde eu venho, eu sei o meu preço
E tudo que eu tenho, eu sei que eu mereço
Meu dom, meu talento, irmão, vem do berço
Meu terço na mão e a mão no meu terço

Eu ando, eu vivo
Eu canto, eu sinto
Eu amo, eu rio
Então vamo que é só mais um ciclo

Meu trabalho é noturno, trabalho, não durmo
Sem atalho, atravesso o Ciclo de Saturno
Sem férias, nem feriado, trabalho até resfriado
Ver o Cabal desligado, é mais fácil ver ex-viado
Experiência vem com mais idade
Não existe coincidência, a maturidade
Passa o conhecimento que nada é por acaso
Então cuidado com o investimento a curto prazo
Não acredito em sorte, mas quem corre, alcança
Só sobrevive quem é forte e quem sofre, cansa
Mas eu acredito na mudança
Por isso meu sorriso de criança, tenho esperança
Então agradeço, mas eu reconheço
Que a minha vida ta só no começo
Quem ta na torcida, quem quer meu tropeço
Me vê na subida, cada dia eu cresço
Eu sei de onde eu venho, eu sei o meu preço
E tudo que eu tenho, eu sei que eu mereço
Meu dom, meu talento, irmão, vem do berço
Meu terço na mão e a mão no meu terço

Eu ando, eu vivo
Eu canto, eu sinto
Eu amo, eu rio
Então vamo que é só mais um ciclo..

Vídeo incorreto?