O Chiquinho Zé Boiadeiro filho do Zé Bento Lira
Recebeu sua herança, Fazenda Guaiubira
Com muitas vacas de leite, muitos bois, muitas novilhas
E um cavalo alazão da raça quarto de milha.

O cavalo era estimado, amigo do boiadeiro
Sempre estava preparado pra pegar boi pantaneiro
O cavalo era valente e valente cavaleiro
Pra laçar um boi velhaco seu cavalo era ligeiro.

Pra pegar boi de ribada seu cachorro não falhava
Subindo e descendo serra até osso ele enfrentava
Foi buscar um touro arrisco num recanto de invernada
O touro saiu correndo de uma mata fechada.

O cavalo foi no rastro daquele touro fumaça
Pisou dentro de um buraco escondido na quiçaça
O boiadeiro pulou foi andando muitos passos
Mas quebrou as duas patas do seu cavalo de raça.

O cavalo olhou pra ela de tanta dor relinchou
E vendo sua aflição o boiadeiro chorou
Engatilhou sua arma pro cavalo apontou
Pra não ver seu sofrimento o alazão ele matou.

Vídeo incorreto?