Veja só quanta beleza
Que tem essa criatura
Morena cor de canela
Não precisa usar pintura

Quando passa se exibindo
A sua bela figura
Deixa o povo da cidade
Cheio de curiosidade com a sua compostura

O seu pai é fazendeiro
Todos os irmãos tem cultura
Na cidade em que ela mora
Ela comanda a prefeitura

Lá não sai nenhum projeto
Sem a sua assinatura
A morena é importante
Nesse seu lindo semblante só me causa desventura

Não há o que se compara
Com a sua formosura
Tem belezas naturais
Que parecem uma escultura

Quando vejo em minha frente
Esse anjo de candura
Confesso, não é segredo
Fico até a ficar com medo de fazer uma loucura

Se você quiser, morena
O nosso amor se mistura
Eu não tenho sangue nobre
Mas tenho valor com fartura

Sufocado em vossos braços
Sempre ouvindo minhas juras
Viveremos nesta terra
Com paz, amor e sem guerra e glória à Deus nas alturas

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Vídeo incorreto?