Fiz meu rancho no capricho na beira do Rio Pardo
Eu vou pescar de canoa, levo as tralhas e meu virado
Com facão de meio metro, a dois canos vai do lado
Não demoro um segundo
Pra cevar o poço fundo que só tem peixe criado.

Com farelo, milho e quererá os peixe vem de tido lado
Pra pescar peixe maior o meu poço é bem cevado
A isca pra lambari é cupim lá do serrado
Aporto bem a canoa
Fico sentado na proa pescando peixe dourado.

Quando o dia amanhece o sol nasce avermelhado
Fico olhando os passarinhos e a garça branca ano banhado
À tarde depois da chuva vargedo fica alagado
Sucuri nas águas claras
Jacaré e capivaras atravessando o rio a nado.

Aos domingos não trabalho, também respeito feriado
Tenho meu cavalo baio que me leva pro povoado
Nunca morei na cidade não sei viver agitado
Prefiro morar no rancho
Vivo pescando e não canso, vou vivendo sossegado.

Vídeo incorreto?