Para quem me perguntou na resposta ponho um fim
Vou falar de onde sou e também de onde vim;
Sou brasileiro nato, caboclo de coração
Nasci no meio do mato nos confins do meu sertão.

Eu sou aquele que planta, que cavoca o solo bruto
Eu sou aquele que arranca do solo fértil o produto
Eu sou aquele que trabalha sol a sol de pé no chão
Minha arma na batalha é a foice e o enxadão.
Eu sou aquele que mora nas entranhas do sertão
Sou aquele que ignora se tem guerra entre as nações.

Eu sou aquele que canta desde o dia amanhecer
Eu sou aquele que planta na esperança de colher
Sou aquele que semeia lírios brancos sobre a terra
Sou aquele que odeia os homens que fazem guerra.
Eu sou o que não se queixa se ninguém fala o meu nome
Sou aquele que não deixa meu mundo morrer de fome.
Sou aquele caipira que discute todo assunto
E quando a engrenagem gira, faço parte giro junto
Sou aquele que labuta, não sou aquele que agita
Eu sou aquele que luta por uma pátria bendita.

Vídeo incorreto?