Sou poeta e vivo no radio, moda boa não me sai da mente
O assunto que não se conhece, eu adoro agradar minha gente
Pra compor e cantar com malicia nesse mundo eu nasci competente
Esta viola sempre ajudou
E com ela estou enfrentando o batente.

Pra compor sempre fui respeitado por eu ser um autor competente
E não deixo de ser cantador pra manter o meu povo contente -
A onde entro com meu repertório, faço meus fãs me abraçar sorridente
Puxo o pinho perto da boca
Pra ver a cabocla de olhar atraente.

A viola eu sempre estimei, considero mais do que parente
Ela vive só me acompanhando no repique não há quem agüente
Amanheço com ela no peito, nos lugares de gente descente
Dá prazer ver o povo abismado
Ouvindo o ponteado que sai no repente.

Gente boa já tem me falado que de fato sou inteligente
Faço moda com simplicidade quem escuta, não tem quem não sente
O que tenho agradeço a Jesus de ganhar esta minha patente
Todo o artista que faz o que faço
Não encontra embaraço na linha de frente.

Vídeo incorreto?