Viola veio da roça com muita dificuldade
No caminho fez historia conquistando a mocidade
Chegou na cidade grande, hoje está na faculdade
Mostrou para o mundo inteiro a sua simplicidade

Eu cuido da minha viola com muito amor e carinho
Ela pra mim representa o cantar dos passarinhos
Viola nasceu no mato entre cipós e espinhos
Antes de se fabricada era um belo pé de pinho

Viola cintura fina, graciosa e choradeira
Com sua língua de aço e o coração de madeira
Quando esta nos meus braços lembra a cabocla faceira
Seu ponteado me consola, a saudade é matadeira

Viola chora comigo, deixa o meu peito tremer
Tocando em suas cordas faz meu coração doer
Chora comigo a saudade que eu sinto de um bem querer
Só deixo minha viola no dia que eu morrer

Vídeo incorreto?