Hoje eu briguei com quem amo na vida
Estou sentindo um grande desgosto
Se o arrependimento matasse
De paixão eu estaria morto

Às vezes penso em falar com ela
Mas sinto vergonha em telefonar
E dizer à ela que o meu travesseiro
Está molhado de tanto chorar

Nesta hora eu fiquei louco
Meu sentido sumiu e o meu corpo desmaiou
E quando voltei à mim
Foi que percebi que o telefone tocou

declamado:
"- Alô, quem fala?"
"- Sou eu, meu amor. Querido, são três horas da madrugada e eu não estou suportando mais a angustia de viver sem ti. Muito chorei e agora me obriguei a telefonar-te. Meu amor, quero que me perdoes, sabes bem que sem ti eu não posso viver. Se esta noite não fizeres as pazes comigo, de paixão eu morrerei e não verei o dia amanhecer."
"- Sim, meu amor, eu também até agora muito chorei e muitos cigarros fumei desesperado por ter brigado contigo. Por isso, meu bem, estás perdoada mas quero que prometas, querida, que nunca mais brigarás comigo."

Agora vivemos um para o outro
E nunca mais pensaremos em brigar
Eternamente seremos felizes
Porque nascemos para nos amar

Vídeo incorreto?