declamado:
(Quando a cidade dorme em silêncio profundo
Que o sereno molhando as flores começa a cair
Eu com os olhos rasos d'água
E o coração cheio de mágoa canto para tu ouvir)

Aqui estou eu implorando teu amor
Embora esteja dormindo, com outro sonhando
Enquanto em sonho tu és feliz em outros braços
Eu aqui de fora, triste chorando

Embriago passo as noites pelas ruas
Ninguém tem pena desta minha dor
Perambulando, cansado desta vida
Morrendo aos poucos, mendigando o teu amor


Embriago passo as noites pelas ruas
Ninguém tem pena desta minha dor
Perambulando, cansado desta vida
Morrendo aos poucos, mendigando o teu amor

Vídeo incorreto?