Fina estampa


Uma veredinha alegre, com a luz da Lua ou do Sol
Estendida como uma fita com seus traços de esplendor
Resplendor de Gerânios e sorrisos com rubor
Resplendor de Cravos e bochechas em flor

Perfumada de Magnólias orvalhadas de manhãzinha
A veredinha sorri, quando tem a pele acariciada
E a pombinha sorri e a janela se agita
Quando por essa vereda, tua fina estampa passeia

Fina estampa, cavalheiro
Cavalheiro de fina estampa
Uma estrela que sorri de baixo do chapéu
Não há sorriso mais bonito
Nem mais brilhante cavalheiro
E teu andar, andar, reluz na calçada enquanto caminha, caminha

Te leva até os saguões e aos patios encantados
Te leva até as praças e aos amores sonhados
Veredinha que se arrulha com tafetás bordados
Sapato de salto de seda e bases engomadas

É um caminhozinho alegre, com a luz da Lua ou do Sol
Que hei de percorrer cantando para poder te alcançar
Fina estampa, cavalheiro, quem te poderá guardar

Fina estampa, cavalheiro
Cavalheiro de fina estampa
Uma estrela que sorri de baixo do chapéu
Não há sorriso mais bonito
Nem mais brilhante cavalheiro
E teu andar, andar, reluz na calçada enquanto caminha, caminha