Longe, perdido, sem direção
Com fome, vencido, na solidão
Voltar é a saída, posso ser um servo seu
E o pão de sua casa eu comerei
Direi, ó meu Pai, eu pequei
Contra Deus e contra ti
Eu já não mereço
Que me chames de filho teu
Trata-me, ó Pai, como um dos teus servos
Pai, eu quero voltar
Pois aqui não tenho forças
Preciso voltar e deixar este caminho
Quero recomeçar, voltar a viver
Eu vou me levantar
E retomar ao meu lar
Com olhos sofridos de esperar
Seu filho mais novo que deixou o seu lar
Tão longe, distante, foi se aventurar
A saudade veio e ficou em seu lugar
Um pai não se cansa de amar e de esperar
No peito a certeza, seu filho vivo está!
E o seu sofrimento
Por não saber onde o encontrar
Se fez alegria
Quando ao longe o viu chegar
Filho, podes voltar, o amor é o caminho
Ansioso estou a te esperar
Venha para os meus braços
Deixa pra trás o que passou, passou
Não importa mais
Filho, tu és meu filho,
Veste a roupa nova
Calça a sandália, e vamos festejar
Tu não estás mais perdido
Aqui é teu lar
Teu renascer nós vamos celebrar!

Vídeo incorreto?