Eu era uma criança musical recém-nascida
Quando a canção entrou em minha vida
Cantiga de ninar que a minha mãe cantou
Eu era adolescente apaixonada e atrevida
Quando a canção voltou à minha vida
Cantiga de dançar que o meu amor tocou

Mas o que eu não sabia é que a canção que faz feliz
Às vezes dói, às vezes dói
Num baile desta vida, de repente a vida diz
Que a minha voz não era minha nunca mais

E desde então eu me tornei cantora popular
E desde então não imagino a vida sem cantar
Eu sou que nem um rouxinol
Se não achar ninguém pra me escutar
Eu canto para o Sol
Eu sou que nem um rouxinol

E desde então eu me tornei cantora popular
E desde então não imagino a vida sem cantar
Eu sou que nem um sabiá
Se não achar ninguém pra me escutar
Eu canto aqui ou lá
Eu sou que nem um sabiá

Vídeo incorreto?