Vinha de longe embrulhado num cobertor,
Pequeno cavalo manso,
Pele malhada bicolor,
Era uma oferta e o rapaz estava radiante,
Recebeu-o com o amor de um pai principiante,
Dava-lhe leite e com deleite dormia com ele,
Dava-lhe banho e com empenho escovava o pêlo,
E passo a passo foi-lhe ensinando tudo o que a custo aprendera sobre este mundo absurdo,
Sobre sobrevivência,
Regras de convivência,
Perigos,
Advertências,
Queria sobretudo ensiná-lo a ser livre tendo em conta isto tudo,
Ou seja,
A voar sozinho,
Mantendo as patas no mundo,
Tornaram- se iguais,
Homem-bicho,
Bicho-homem,
Tal e qual na harmonia e na desordem,
A metade animal como o lobo ao lobisomem,
Rapaz e cavalo fundem tanto quanto podem,
Ambos gostavam de passar tempo sozinhos,
(era) comum desaparecerem por alguns dias seguidos,
A transgressão era atraente e o desafio à autoridade trazia conflito se o bicho não tinha vontade de seguir o caminho que o menino lhe apontava ou insistia que o destino o queria noutro lado,
Tal e qual ele já vira no rapaz habituado a dar o grito do ipiranga para não ser contrariado,
Ficavam amuados,
Davam turras e patadas,
De costas voltadas até que um deles voltava…
E parecia que ia voltar sempre…
Cavalo jovem pensa que é dono do mundo,
Tem a atitude de quem quer seguir seu rumo,
Romper as rédeas e ser como um vagabundo,
Aventureiro que não pensa no futuro e orgulhoso decidiu ser independente,
Virou a esquina e perdeu-se de toda a gente
E indiferente a sorte não o ajudou se alguma vez quis voltar atrás
nunca chegou,
O rapaz despedaçado procurou por todo o lado a sua metade,
Ele esperou esperançado, fez de tudo, correu mundo e ficou cansado,
Sem a outra parte,
Ele chorou…
O cavalo quis ser livre,
Tomou a iniciativa,
Sendo pégaso é feliz,
Voa como sempre quis,
Mas eu sei que ele espera pelo rapaz que em terra seguirá para sempre a estrela que o trouxe até aqui,
Eu sei que ele espera pelo rapaz que em terra seguirá para sempre a estrela que o trouxe até aqui.

Refrão
O sagitário tem quatro patas no chão,
Homem-cavalo aponta ao céu com ambição,
No planetário é uma constelação,
Mas na verdade é a metade de um coração.

Vídeo incorreto?