A vida tem destas voltas estranhas
Que te confundem nas suas manhas
Faz-te tantas vezes perder o norte e a razão
E crava as garras no teu coração

Não pede desculpa não pára pra ver
Confunde os teus sonhos até te perder
Faz-te tantas vezes sentir o dono do mundo
E de repente deixa-te só

A vida tem destas voltas estranhas
Onde te prendes e te emaranhas
Faz-te tantas vezes rodar como um pião
E crava as garras no teu coração

Mas depois para te consolar
Dá-te o céu
E as estrelas o calor e o mar
Faz-te sonhar
E faz-te morrer
Mas deixa-te sempre mais uma vez
Sarar as feridas e amanhecer

A vida tem destas voltas estranhas
Que te confundem nas suas manhas
Faz-te tantas vezes perder o norte e a razão
E crava as garras no teu coração

Não pede desculpa não pára pra ver
Confunde os teus sonhos até te perder
Faz-te tantas vezes sentir o dono do mundo
E de repente deixa-te só

Mas depois pra te consolar
Dá-te o céu
E as estrelas o calor e o mar
Faz-te sonhar
E faz-te morrer
Mas deixa-te sempre mais uma vez
Sarar as feridas e amanhecer

Lamber lágrimas, sarar as feridas
E amanhecer

Vídeo incorreto?