Oh prece que vens à minh'alma
Ao som de tristes badaladas
Oh prece que ès consolo e calma
As pobres almas desamparadas
O velho órgão da capela
Domina todos de emoção
E aquela alma ajoelhada
Pede conselhos, pede perdão

Ai, meu Deus, ai Senhor
Quanta amargura e dor
Quando o sol vai se escondendo
Uma oração vai morrendo lentamente
Vem à minh'alma terminando assim o dia
Faço uma prece rezo Ave Maria

Morreu a bela penitente
E assim sua alma arrependida
Voou pra longe desta vida
Partiu sem queixas, timidamente
E às vezes como por encanto
Aquela alma reaparece
Toda vestida de branco
E de joelhos faz sua prece

Ai, meu Deus, ai Senhor
Quanta amargura e dor
Quando o sol vai se escondendo
Uma oração vai morrendo lentamente
Vem à minh'alma terminando assim o dia
Faço uma prece rezo Ave Maria

Vídeo incorreto?