Tens ao pé de ti o teu amor
Que sorri, sonhador
Danças tão parada, sem compasso
Embalada num abraço

Vieste distrair na discoteca
O disco toca, ataca muito slow, oh

Esse mal de amor que tu atrais
É bom demais, é bom demais
Fecha os olhos, deixa ver o som
É mais que bom, é mais que bom

São cabelos encostados
Os sentidos desligados lentamente

Põe na alma sonhos de boneca
Na discoteca, oh, na discoteca
Põe na alma sonhos de boneca
Na discoteca, oh, discoteca

Tens o teu amor à média-luz
Num calor que seduz
Vê-lo respirar o teu perfume
Devagar, num queixume

Suspiros sussurados ao ouvido
Ideias que o barulho misturou, oh

Esse mal de amor que tu atrais
É bom demais, é bom demais
Fecha os olhos, deixa ver o som
É mais que bom, é mais que bom

Nos afagos que demoras
Não há pai, nem mãe, nem horas, nem liceu...

Põe na alma sonhos de boneca
Na discoteca, oh, na discoteca
Põe na alma sonhos de boneca
Na discoteca, oh, discoteca

Vídeo incorreto?