Coisa do destino
Foi te conhecer
É meu desatino
De tanto me querer
A vontade louca
É de mergulhar
Nessa sua bôca
E me entregar
Me entregar, assim...

Esse amor incerto
Ter você tão perto
Faz enlouquecer
Quebra essa muralha
Ou então, melhor é de vez
Eu esquecer, você...

Não é justo não
Não é justo não, não, não
Ouvir só a voz da razão
Prá depois eu me arrepender
E curtir essa solidão
Seu olhar tá dizendo, sim
Você está me querendo, enfim
Que fale mais alto
A voz do coração
Não, não!

Não é justo não, não, não
Ouvir só a voz da razão
Prá depois eu me arrepender
E curtir essa solidão
Seu olhar tá dizendo, sim
Você está me querendo, enfim
Que fale mais alto
A voz do coração...

(Repetir a letra)

Vídeo incorreto?