Faca de dois gumes pra quem pensar que sou otário
Se na roda de capoeira eu botei pra lascar, olha a faca! Lasca!

Faca, foice enxada fique sabendo é boca quente
Se na aldeia o que o índio quer é dançar, deixa o índio! dança! dança!

Quando pego barro-macaxeira
Avenida-norte macaxeira
Vou pra mirueira macaxeira
Vejo nas favelas a vontade de Ter chão... é lasca! É samba!

Na penitenciaria de campelo
Cada preso cada mundo cada sela tudo sujo, cada mente um submundo
Falta espaço e tem navalha pra quem se aproximar
Quem educa não educa, quem aprende não aprende
Quem ensina não ensina a escola tá na mente
O dinheiro faz história,
É questão de consciência
Ninguém ajuda ninguém transforma ninguém! é lasca!

Vídeo incorreto?