Quero subir,
Deixa eu ficar contigo.
Faz-me chegar ao
Tabernáculo, oferecendo.
Sobre teu colo eu me derramo,
Vaso quebrado sou,
Despedaçado estou ao chão.
Com suas mãos, senhor,
Recolhe os pedaços
Que restam de mim.
Quero sentir de novo
A tua graça em mim.
Minhas feridas vêm sarar,
Vem derramar teu óleo,
Restaura o que ainda resta de mim.

Tú és da canção a melodia,
És o farol, és quem me guia.
Me faz mais e mais
Chegar mais perto dos teus rios.
Tú és meu refúgio, meu escudo.
Se estou em ti, estou seguro.
Diante do altar sempre estarei.

Eu me derramarei,
Eu me derramarei por ti.
Eu me derramarei,
Eu me derramarei por ti.

Vídeo incorreto?