Nome: José de Tal...
Profissão: Peão Campeiro...
Idade: Uns setenta e pico...
-A la pucha, que o tempo, passou ligeiro!

E o velho peão, afinal
Terá sua compensação:
-No fim do mês, Funrural,
No fim da vida, abandono e solidão...

Agora é guardar os arreios,
Caseriar recordações,
Apartar-se do seu meio,
Enrrodilhar ilusões...

Lhe resta soltar pra o campo
Velhas lembranças sogueiras
Que o amargo exílio campeiro
De mansas, fêz caborteiras.

Agora é esperar sua hora
Que sem demora há de vir...
- A VELHICE É UM CAUSO SÉRIO
QUE O TEMPO NOS CONTA SEM RIR!

Vídeo incorreto?