O arrasta-pé tá muito, tá bom demais
Muita mulher e cada vez chegando mais
Eu tô-que-tô no meio da mulherada
Tô de camisa suada, ainda estou querendo mais

Abraço a loira, cinturinha de pilão
Pego a morena, corpinho de violão
Grande ou pequena, enche a curva do meu braço
Deslizando no compasso, no balanço do bailão

No arrasta-pé levanta poeira do chão
Balanço o corpo, pra danças o vanerão
No vai e vem, não fica ninguém de fora
Esqueço de ir embora, quando eu entro no bailão

Falei em casa, deixa de preocupação
Vou pro forró, alegrar o meu coração
Quero dançar, gastar a sola da bota
Amanhã eu tô de volta, hoje eu fico no bailão

Vídeo incorreto?