É no batuque do zabumba
É no roncado do fole
Na meia noite adiante
Todo mundo bole
Todo mundo bole
Ninguém quer ficar parado
É um fungado da moléstia
No sacolejado
É um sanfoneiro tocando
É o povo animado
Logo alguém fica falando
Ai que forró danado

Ai que forró danado
Ai que forró danado
E alguém esta falando
Ai que forró danado

E quando é no outro dia
Já tudo enfadado
Só o senhor dono da casa
Que esta zangado
Porque vê o sanfoneiro
De dedo trincado
Caprichando na sanfona
De olhos vidrados
E ainda se ouve o grito
Em todo povoado
E alguém ainda falando
Ai que forró danado

Vídeo incorreto?