Viola quando a noite desce
Se vem lua cheia, traz cantoria
Vadia estrela menina
Fonte de amor e de alegria
Por isso eu sou cantador
Violeiro no sertão
Canto as tristezas da terra
Mas também a força desse chão
Depois de enxada no campo
É viola na mão
Sou caboclo que ao romper do dia
Vai pro roçado na hora da lida
Mulher cuida do café
E de Rosinha a mais pequenininha
Por isso eu sou plantador
Colho os frutos do meu chão
Em troca ofereço suor
Mas recebo com juros o pão
Depois de enxada no campo
É viola na mão
Sob o sol sou matuto da roça
Sob a lua eu canto de viola
Foi assim que me fiz caipira
Sob as bençãos de Nossa Senhora

Vídeo incorreto?