Eu vim aqui, mas é pra saracotear
Nem o diabo me segura quando saio pra dançar
Quem me conhece pode me chamar de louco
Não economizo os troco quando saio pra festear
Se vou bailar lá pro lado da fronteira
Livramento ou Rivera meu negócio é farrear
Sou bem assim desde o dia em que nasci
Num fandango em Itaqui eu quero me desmanchar
Um violão e um pandeiro, um cantador galponeiro e uma gaita de
botão
Minha alegria se expande dançando pelo Rio Grande grudado num
vaneirão
Eu saio cedo no lombo do meu gateado
Num trote despreocupado me anseia o coração
Se vou bailar num rodeio em Vacaria
Me atraco com as guria debaixo do tal lonão
E no verão me apincho pro litoral
Num fandango bem bagual lá por Santa Catarina
Bem gauchão não esqueço o chimarrão
Faz parte da tradição eu matear com as meninas

Vídeo incorreto?