Que doce saudade meu anjo adorado
Da casa ao lado da serra azul
Casinha de praia perdida no encanto
De um lindo recanto dos mares do sul

Na noite escura o vento marinho
Festeja baixinho a nossa união
Meus lábios murmuram em forma de prece
Você adormece em meu coração

E eis que mais tarde o mar se enraivece
A casa estremece sob o temporal
Mas tenho nos braços você que me adora
Que ruja lá fora pior vendaval

Manhã de setembro de luzes e cores
Orvalho nas flores, murmúrio do mar
Pezinhos descalços na praia comprida
Imagem querida do meu despertar

Mas hoje na praia da minha saudade
A triste verdade se apresentou
A onda da inveja bateu no castelo
E um sonho tão belo se desmoronou

Adeus companheira de alma criança
A minha esperança perdeu sua cor
Porque do meu trono perdi a rainha
Adeus vida minha meu único amor

Vídeo incorreto?