Vendo a minha carência, vem me abençoar
Pela aliança que tens com Abraão
As lágrimas escorrendo dos meus olhos
Tu guardarás, sim, guardarás
Enviarás seus anjos para recolhê-las
E as entregar como lembrança

Assim, guardarás todo o meu passado
Lembrarás dos gemidos no parto da intercessão

Cada choro e clamor, sofrimento e desespero
Que liberei diante de ti não esquecerás
Orações, perseguições, injustiça e rejeição
Tudo o que eu sofri tu lembrarás

Mesmo que eu não tenha nada
Deleitarei na rocha
Tu és Jesus, a minha força
Provedor da minha casa

Mesmo que eu não tenha nada
Deleitarei na rocha
Como Jacó, se abrindo os céus
Viu os anjos trabalharem

Trazendo bençãos

Vídeo incorreto?