A distância é flecha certeira
Que o destino cruel atirou
Sem piedade, cruzando o espaço
Com o tempo se envenenou
Pobre alvo foi meu coração
Alvejado, sangrando de dor
Eu quisera ser pássaro livre
Pra cruzar o espaço também
E com minhas penas perfumadas
Ir buscar meu querido bem
A distância é muro de pedra
Que o acaso constrói gratuito
Com capricho erguendo bem alto
Como fosse chegar no infinito
Esquecendo que está destruindo
Um castelo de amor tão bonito

Vídeo incorreto?