Tu pensas que és malandro
Que malandro é esse que apanha para viver?
A tua sorte é que a galera ainda gosta de você
Acerte teus passos que é para o corpo não ir ao chão
Pra não se arrepender não, não
A sorte é lançada quando se entra na parada
Erga os braços e abra os olhos para não se machucar
Então escreva sua história pra um final feliz
Privilegie o personagem principal
Essa é pro vacilão, pro vacilão, podes crer
Vou mandar pro vacilão, pro vacilão, podes crer
Tu pensas que és malandro
Que malandro é esse que apanha para viver?
A tua sorte é que a galera ainda gosta de você
E pra chegar ao fim da trama
Entra então a força motriz
Aí, então, você vê a malandragem que é saber viver
E malandragem é saber viver
Se antenar terá sagacidade alguma coisa de bom
No fundo te resta, podes crer, amizade
Então escreva sua história pra um final feliz
Privilegie o personagem principal

Vídeo incorreto?