Nossos sonhos, clamores,
Todo o nosso viver,
Nosso rumo de dores
Sem trabalho...por quê?
A esperança que resta
De quem crê com vigor
Na certeza da festa
Do encontro e do amor.

Ô,Ô,Ô,Ô, RECEBE, SENHOR!

Neste chão de fartura
Falta o pão p'ra comer.
Quanta gente insegura
Sem trabalho...por quê?
Mesmo assim, Deus da vida,
Bendizemos teu nome,
Pelo pão que convida
A matar toda fome.

Já o trigo floresce,
Novo tempo se vê.
Nosso grito se aquece:
Sem trabalho...por que?
Nossa lida e vontade,
Nossa luta e labor
Pela fraternidade
Te ofertamos, Senhor.

Vídeo incorreto?