Nós contra o mundo


Oh a manhã vem espantando as nuvens, amén.
Levante esta venda, deixe-me ver de novo.
E traga de volta a água, deixe seus navios navegaram.
Em meu coração, ela deixou um buraco.

A corda bamba em que caminho apenas balança e para.
O diabo, enquanto ele está falando com aqueles olhos angelicais.
E eu só quero estar lá quando o raio cair
E os santos irem marchando.

E cantar: mais devagar...

Através do caos enquanto ele rodopia
Somos nós contra o mundo

Como um rio para uma gota de chuva, eu perdi um amigo
O perigo de eu estar bêbado, Daniel na Cova dos Leões.
E hoje eu sei que tudo tem que começar de novo.
Então o que quer que você faça, não desista.

E se pudéssemos flutuar
Voar até a superfície e simplesmente começar de novo!
E levantar antes dos problemas nos desmancharem na chuva (2x)
E ver rosas na chuva.

E cantar: mais devagar...
Oh mais devagar...

Através do caos enquanto ele rodopia
Somos nós contra o mundo
Através do caos enquanto ele rodopia
Somos nós contra o mundo