A noite cura mal de amor
Me perco no mundo para não me encontrar
Em cada esquina deixo uma dor
E as tristezas atiro no mar
Levo minha vida para que lado a noite for
Eu ganho a rua, esse é meu lar
No escuro me escondo, no breu não há sentimento
não acenda o candeeiro para não mostrar o meu lamento
Junto a mim caminham outros
Nos olhos as marcas de ingratos corações
A felicidade é pra poucos
O tom é menor em nossas canções
O único brilho é da lua,
E das estrelas que faz cintilar
Na escuridão rua
na lágrima a brilhar.

Vídeo incorreto?