Meu samba de hoje ecoa
O samba de ontem me serve
De inspiração nessa vida
Pra não machucar o meu verso

Um longo caminho se fez
Para que alegre cantemos
Por isso ao menos devemos
Reverenciar nossos mestres

Não há história sem pioneiro
Não há segundo sem o primeiro
Não há revolução sem evolução
Não há um intocável refrão

Noel e sua boemia
Wilsom, Paulo César Faria
Diversas ideologias
E o samba agradecia

Cartola e Chico do Hollanda
Compunham como quem brincava
Pra quem no estandarte sambava
Ao som de um anjo de Deus

Vídeo incorreto?