Você atravessa a rua
O tempo parece parar
Sinto que ate a lua
Brilhou mais forte para te iluminar

Você é uma poesia um verso
Que nenhum poeta ainda escreveu
E faz parar o universo
Realidade, sonho meu

Eu deixo o portão aberto
Porque não consegui me acostumar
Ver você ali tão perto
Passar direto, e em outra porta entrar

Durante o dia eu finjo te esquecer
Quem dera não pudesse anoitecer
Pra lua nunca mais brilhar
E eu não lembrar, coisas lindas que agente ja fez
Quando amanhece eu tenho a ilusão
Que já tirei você do coração
Mas sei que a lua vai voltar
E eu vou chorar outra vez