Ó chuva tu que trazes a coragem
Que outrora o vento roubou
Ó chuva tu que moves a vontade
A escolher viver sem calor
A andar debaixo das nuvens
Sem ver o sol

Ó frio tu que provas os firmes
Que o vento não derrubou
Ó frio tu que matas a vida
De quem no sol não acreditou
E andou sem esperar
O tempo das flores chegar

Ó água que penetra e fecunda
Onde existe morte e temor
Ó água que fere a rocha
Muda a dureza em amor
Tua presença faz correr
Os rios que antes minguavam

Frio que faz o humilde
Frio que faz se abaixar
Frio que faz um do outro precisar
Forte do fraco
Rico do pobre
Frio que faz um do outro precisar

Frio que aparta
Frio que une
Frio que arrasta
Que faz precisar
De alguém para amar
Pra viver
Recomeçar
Construir
Entender
Se lançar

Vídeo incorreto?