Oh! graça sublime do Senhor,
Perdido me achou;
Estando cego, me fez ver,
Da morte me salvou.

A graça me fez enfim temer,
E o meu temor levou;
Oh! Quão preciosa é para mim,
A hora em que me salvou.

Perigos mil atravessei!
E a graça me valeu;
Eu são e salvo agora irei,
Ao santo lar do céu.
Promessas deu-me o Salvador,
E nele eu posso crer;
É meu escudo e protetor,
Em todo o meu viver.

Oh! graça sublime do Senhor,
Perdido me achou;
Estando cego, me fez ver,
Da morte me salvou.

A graça me fez enfim temer,
E o meu temor levou;
Oh! Quão preciosa é para mim,
A hora em que me salvou.

Perigos mil atravessei!
E a graça me valeu;
Eu são e salvo agora irei,
Ao santo lar do céu.
Promessas deu-me o Salvador,
E nele eu posso crer;
É meu escudo e protetor,
Em todo o meu viver.

Vídeo incorreto?