Quando o Sol vai descambando
Aos poucos sumindo vai
Pra aquelas pontas de serras
Deixando raios pra trás

Canta triste os passarinhos
Na copa dos coqueirais
Me vem a recordação ai, ai
De quem já não vejo mais

Eu recordo com saudade
Entre suspiros e ais
A dor que meu peito sente
Suspirar não satisfaz

O vento passa cantando
À tarde nos roseirais
Vai chorando de saudade ai, ai
Da rosa que não vi mais

E a noite vem chegando
Logo após a Lua sai
As estrelas pequeninas
São os primeiros sinais

Brilha no céu azulado
As estrelas divinais
As estrelas brilham tanto ai, ai
Os seus olhos muito mais

Amanhã eu vou embora
Pro lado que a Lua vai
Adeus casinha da serra
Lagoa dos ananais

Me fizeram ingratidão
É coisa que não se faz
Adeus cabocla faceira ai, ai
Que nóis dois não se vê mais

Vídeo incorreto?