O teu olhar, moreno
Pousou no meu olhar
E a tua voz sedosa
Me fez pensar no amor
Eu fiquei prosa, feito rosa no desabrochar
E perigosa eu queria me aprochegar
Pra ter carícias plenas
Meu corpo morena
E me tornar pequena e me entregar de vez
É, talvez esse medo que eu tinha de dar
O carinho contido em mim
É porque esperava você e o amor
Que o teu olhar, moreno
Pousou no meu olhar
Molhou a minha rosa
No jardim do meu lar
Eu fui dengosa, demorei a me entregar
Ao mar de rosas que eu queria me aconchegar
Mas, se não fosse o espinho
O espinho enfernizar
Que destruiu meu ninho, feriu meu coração
Foi bom, qualquer dia eu vou repetir
Aprendi a receita do amor
Ainda volto a chorar por alguém que me faça sorrir
Foi bom, qualquer dia eu vou repetir
Aprendi...

Vídeo incorreto?