Meia noite em Palmares
Um lamento se ouvir
Não precisa de espanto
É o canto do negro Zumbi

Meia noite em Palmares
Um lamento se ouvir
Não precisa de espanto
É o canto do negro Zumbi

Ferro em brasa, chibata de couro cru
Ferro em brasa, chibata de couro cru
Tatuavam o corpo e a alma
do escravo nu
Tatuavam o corpo e a alma
do escravo nu

Mas um dia Zumbi chegou
E chegando, Zumbi zombou
Mas um dia Zumbi chegou
E chegando, Zumbi zombou
Zombou dos poderes, zombou
Zombou dos mais fortes, zombou
Seu quilombo em Palmares
...

Quem olha o passado
Aprende a agir
Por isso animado
Meu baque virado
Relembra Zumbi

Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi

Meia noite em Palmares
Um lamento se ouvir
Não precisa de espanto
É o canto do negro Zumbi

Meia noite em Palmares
Um lamento se ouvir
Não precisa de espanto
É o canto do negro Zumbi

Ferro em brasa, chibata de couro cru
Ferro em brasa, chibata de couro cru
Tatuavam o corpo e a alma
do escravo nu
Tatuavam o corpo e a alma
do escravo nu

Mas um dia Zumbi chegou
E chegando, Zumbi zombou
Mas um dia Zumbi chegou
E chegando, Zumbi zombou
Zombou dos poderes, zombou
Zombou dos mais fortes, zombou
Seu quilombo em Palmares
...

Quem olha o passado
Aprende a agir
Por isso animado
Meu baque virado
Relembra Zumbi

Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi
Zumbi Zumbi Zumbi Zumbi

Vídeo incorreto?