Em meio esta fumaça densa e escura
Deste cheiro de mofo
Que me arranha as narinas
Neste calor úmido e pegajoso
À atmosfera escura e deprimente
Deste quarto
Na cama ainda desfeita
No prato intocado, nos calmantes
Estendidos sobre o birô
Na calma vermelha do abajur, enfim
Nesta alma saudosa e cansada

Onde fica o além-mar?
O além vida?
O além deus?
Ou o além qualquer coisa
É simples sempre tão simples
Estou triste e só
Estou triste e só
Estou tão triste
Triste e só

Tudo um não saber estranho
Dolorido e seco, um nó na garganta
Um sinal mal interpretado de desistência
Vontade de ir embora suprimida
Por uma promessa a ser cumprida
Ao longo desta comprida
Estrada de pó

Vídeo incorreto?