Por não querer aquilo que me é dado
Por não querer nem governo nem estado
Por não ter nada e por tudo querer
Esquadrão da morte faz-me correr

Por não temer aquilo que me é dado
Por não querer nem governo nem estado
Por não ter nada e por tudo querer
Esquadrão da morte faz-me correr

Eles aí estão, já lhes sinto o bafo
Logo da esquina avançam de assalto
Por aí não que não tem saída
Muito cuidado que arriscas a vida

De noite e de dia, de dia e de noite
Não tenho sítio onde me acoite
Esquadrão da morte avança no escuro
E sigo em frente vou contra o muro

E sigo o cheiro da escuridão
Que me conduz onde está a razão
E sigo o cheiro da escuridão
Que me conduz onde está a razão

Sangue na boca da queda de há pouco
Tento falar só sai um grito rouco
Num beco sujo, num vão de escada
Dois tiros secos, não resta nada

Por isso eu vou, vou pôr a questão
Onde a razão, onde se esconde a razão?
Por isso eu vou, vou pôr a questão
Onde a razão, onde se esconde a razão

Vídeo incorreto?