A caminho da clínica para ir buscar os resultados,
vejo e revejo todos os passos errados
não foram poucos, mas o remorso é uma coisa tão incrível
as imagens organizam-se de uma forma acessível
O telemóvel toca - é a minha namorada:
"Tudo bem, o que é que fazes, puto?" Nada, baby, nada,
telefono-te daqui a pouco, "o quê que tens? Parece que que tásrouco"
Se ela soubesse do meu sufoco, quase que fico louco
Como é que a vou encarar se estiver positivo?
quando a conheci estava bem negativo
Se eu apanhei, ela apanhou de certeza absoluta
como é que pude ser tão grande filho da puta?
A minha mãe sempre me disse "Puto tem muito cuidado"
e eu sempre me gabei de andar bem informado
Mas sempre dormi à brava, dei na fruta à brava
sempre vivi à brava mas não quero morrer à brava

Refrão:
O remorso é uma coisa tão incrível
As imagens organizam-se de forma acessível
O telemóvel toca, é a minha namorada
"Tudo bem? O que é que fazes, puto ?" Nada, baby, nada

Alinho as caras de pessoas com quem mantive sexo
ocasional ou não, quanto mais penso, mais fica complexo
A lista não é extensa mas basta apenas uma vez
penso na miída do "Kids" encerrada em lividez
A sala de espera parece o corredor da morte
pesado como o ar está , não há nada que o corte
Lembro-me da conversa que tive com a minha médica
para ela não há problema, eternamente céptica
"A pior das hipóteses não é tão má assim,
hoje em dia é diferente - acredita em mim"
Acordo quando ouço o meu nome chamado em voz alta
juro que é a última vez que hoje o medo me assalta
A doutora traz um sorriso, o que não quer dizer nada
mas quase que ejaculo quando vejo a folha imaculada
Tenho que festejar, hoje á noite é a doer
Não comprei camisas - O que é que se há-de fazer?

Refrão

Vídeo incorreto?