Na rua da minha casa
eu vi meu filho adorado
Que regressava da escola
com a bolsinha do lado
Vinha acenando a mão
vinha dizendo assim
Papai, eu passei de ano
veja o meu boletim

Refrão:

Mas, o destino cruel
neste momento fatal
Meu filho na correria
não viu fechar o sinal
E a freiada de um carro
lhe fez perder os sentidos
Vendo tombar sobre as rodas
o meu inocente querido
No chão o seu boletim
Papel do meu desengano
dizia que meu filhinho, tinha passado de ano.

Vídeo incorreto?