Garçom, olhe no espelho
A dama de vermelho,
Que vai se levantar
Note que até a orquestra
Fica toda em festa,
Quando ela sai para dançar

Esta dama, já me pertenceu
E o culpado fui eu,
Da separação
Hoje, choro de ciúme
Ciúme até do perfume,
Que ela deixa no salão

Garçom amigo,
Apague a luz da minha mesa
Eu não quero que ela note,
Em mim tanta tristeza

Traga mais uma garrafa,
Hoje vou embriagar-me
Quero dormir para não ver,
Outro homem lhe abraçar

Vídeo incorreto?