É madrugada, ainda não raiou o dia
Mas quem trabalha e mora longe tá de pé
Jeito apressado, ainda meio sonolento
Passa a vista pelo tempo, seja lá o que Deus quiser
De um ponto a outro, aonde os trilhos vão cortando
Cada parada, cada ponto de estação
Homens, mulheres, jovens, velhos e crianças
Vão formando a aliança numa grande multidão
Lá vem o trem, o trem já vai
Levando o povo cada um com sua cruz
Lá vem o trem, o trem já vai
Cheio de gente rumo à Estação da Luz
No desembarque é aquela correria
Pois todo mundo tem obrigação com a hora
Nessa corrida não perde um só instante
Que é pra ver se chega antes pra não ser mandado embora
É gente pobre, dando duro no batente
Gente de fibra dando lucro pra nação
Mas o salário desse povo não garante
Tá faltando governante e na mesa falta o pão
A noite chega e o cansaço já domina
Se vê na cara na expressão de tantos mil
E novamente a multidão vai se juntando
São filhos de todo canto dos confins deste Brasil
E segue o trem rumo de volta pra casa
Levando a gente com vontade de chegar
Foi mais um dia na realidade ingrata
Mas a fé nunca se acaba de um dia melhorar

Vídeo incorreto?