Louve, louve, louve...

Nem mesmo as cadeias poderam parar
Nem os açoites fizeram calar
Na madrugada, Paulo e Silas cantava
Exaltava o Senhor, é correntes caiam
Visões se abriram, na força do louvor

Quando você louva, o céu se abre
E a Terra treme e as muralhas cai
Quando você louva, um louvor ungido,
Deus está contigo e os demônios cai
Quando você louva, Deus se faz presente
Quebrando correntes seja onde for
Quando você louva, com a força do louvor.

Não páre agora de louvar!
Não páre agora de exaltar!
O seu louvor é muito importante, é arma fulminante
Faz tristeza abalar
Não páre agora de louvar!
Não páre agora de exaltar!
O seu louvor invade o céu
E por crente fiel, Deus vai pelejar.

Louve, louve, louve...
Não pare agora não!

Vídeo incorreto?