A camisa branca que trago escondida
Só usei na noite que ti encontrei
Foi amarrotada, amassada e torcida
Nas muitas vezes que te abracei
Porque foi tirada com tanto carinho
E no lugar dela senti seu calor
Por nós esquecida ficou num cantinho
E foi testemunha de um grande amor

Naquela noite acordei sozinho
Sentindo a falta dos carinhos teus
Olhando a camisa, vi no colarinho
Sinal de um beijo que foi teu adeus

Agora me deito e o sono não vem
Pensando no corpo que me pertenceu
E beijo a camisa porque nela tem
Resto do baton e do perfume teu
Paixão e saudade me enche de dor
Porque nunca mais eu tive esse gosto
E com a camisa que viu nosso amor
Enxugo o pranto que molha meu rosto

Vídeo incorreto?