Gosto da vida que levo, esta lida de peão
Adestrando potro chucro, fiz a minha profissão
No meio da montaria que é a minha distração
No rodeio estou em casa, Sou cowboy por vocação

Antes de entrar na arena, ando pela multidão
Pra ver na moça faceira, a dona do meu coração
Monto de arreio ou maneio, no lombo de um redomão
Pode ser que me derrube, sou cowboy por vocação

Cutuco o macho na espora, que arranca faísca do chão
Ainda faço uma graça com o meu chapéu na mão
Não enjeito um desafio, no lombo sou campeão
Não preciso de troféu, sou cowboy por vocação

Competir com a peonada, já é minha diversão
Antes de uma montaria, faço minha oração
Pra Deus e Nossa Senhora peço a sua proteção
Gosto da vida que levo, sou cowboy por vocação