Eu sou madrugeiro, sou rei da folia
Só gosto de forró que amanhece o dia
Tô sempre com a massa, gosto de uma arruaça
De viola e de cachaça com chamego de guria
Se eu chego no fandango já digo pro sanfoneiro
Larga aí um vanerão que eu quero ver esse terreiro
Ficar bem, colorido virá um chão batido
Todo mundo espremido, igualzinho um formigueiro

Eu tô sortinho no pasto, tô bonito no pedaço
Eu tô faceiro, tô curtindo a vida mansa
De dia nós só descansa, de noite sai pro abraço
Ola, nóis aí na fita, moçada não facilita
Se der bobeira nóis invade e arrepia nóis apronta uma anarquia
Só garra muié bonita
Aonde tem rodeio é prá lá que nóis vaza
Eu saio decidido, nada me atrasa
Não tem eira, não tem beira, noís vorta pra casa
Mulher é bicho bom, mas só vive dando
Uma trabalheira que não tem tamanho
Casamento é uma cadeia, não fui criado na peia
Faço o que me dá na teia, tenho instinto de cigano

Vídeo incorreto?