Que saudade, amor,
Até parece que o passado não passou
Como dói a dor
De quem faz tempo que não vê o seu amor

E a lembrança, amor,
Me diz agora que o tempo não passou
Não me esqueça, amor
Que um dia eu volto pra viver no interior

Tenho saudade
Da minha infância, do meu tempo de menino
Eu nem sabia qual seria meu destino
Mas certamente já queria ser um vencedor

Era feliz
Pois eu achava que era dono do meu boqueirão
Não entendia que era tudo aquilo do patrão
E eu era simplesmente o filho de um morador

Que saudade, amor
Até parece que o passado não passou
Ah, como dói a dor
Que quem tá longe dos braços do seu amor

E a lembrança, amor
Me diz agora que o passado não passou
Não me esqueça, amor
Que um dia eu volto pra viver no interior

Vídeo incorreto?