Bem-aventurado é aquele
Cuja iniquidade é perdoada
Cujo o pecado é coberto
E o Senhor não atribui maldade
Enquanto eu calei os meus pecados
O meu corpo todo padeceu
Dia e noite a culpa me cercou
E toda a minha força levou
Mas eu
Confessei-te meu pecado
A minha iniquidade não mais ocultei
Perdoaste minhas faltas
E ao cercarem-me as águas livre estarei.

Vídeo incorreto?